HQ Análise: A Terrível Elizabeth Dumn Contra os Diabos de Terno

História cativa e prende o leitor, conseguindo abordar tema recorrente de forma muito original

A Terrível Elizabeth Dumn Contra os Diabos de Terno

Arabson Oliveira Assis é um quadrinista capixaba da cidade de Iúna, no sul do Espírito Santo, que trabalha como ilustrador e chargista para os jornais A Gazeta e NA! Esta sua estreia, “A Terrível Elizabeth Dumn Contra os Diabos de Terno“, foi lançada originalmente de forma independente em 2013, e na Comic Con Experience 2016 retornou com publicação pelo Instituto HQ.

O trabalho, indicado para o HQMIX 2017 nas categorias “Novo Talento – Desenhista” e “Publicação de Aventura – Terror – Fantasia”, também será publicado nos EUA, com adaptação feita pelo britânico James Robinson (“Starman”), pela Image Comics, responsável por quadrinhos como “Invencível” e “The Walking Dead”.

Tudo isso é muito legal, mas vamos ao que realmente interessa: Elizabeth Dumn tem qualidade? A resposta é um estrondoso SIM! Tem qualidade, e muita. Em primeiro lugar, e o que é mais importante: a história cativa e prende o leitor. Não adianta nada o desenho ser maravilhoso se o enredo não acompanha. E como é sacado! Uma variação muito bem pensada e extremamente original de um tema já muito explorado em todos os tipos de arte: o pacto com o Demônio para a obtenção de ganhos materiais.

A Terrível Elizabeth Dumn Contra os Diabos de Terno | Imagem: divulgação - Instituto HQ

Acontece que, aqui, o pacto já ocorreu e o Príncipe das Trevas em pessoa vem cobrar Faustino Dumn, que se tornou milionário e pastor de uma igreja. Porém, o Sr. Dumn não aceita cumprir sua parte do acordo (não vou falar o que é para não estragar) e oferece sua filha, Elizabeth, que está em um internato e com quem tinha um relacionamento complicadíssimo antes dela sair de casa, como pagamento. E aqui vale ressaltar que Satanás é o grande personagem da história: desde o desenho (muito legal!), e longe dos clichês de tal figura, até as tiradas divertidas.

Elizabeth Dumn, mesmo à distância, fica sabendo dos planos do pai e resolve fugir para o mais longe possível. No caminho, quando entra em um bar, conhece um talentoso violonista chamado Leroy a caminho de um lugar chamado Paraíso e pede para seguir com ele.

Em uma das conversas entre Elizabeth e Leroy, já dá para perceber que o músico também fez um pacto com o diabo (e aí não há como não fazer uma associação com a história do bluesman Robert Johnson e o excelente filme “Crossroads – A Encruzilhada”. Mesmo porque, em dado momento, Leroy toca seu violão com um slide feito de garrafa quebrada, o que é muito típico de blueseiros da época de Johnson) e os dois resolvem abortar a viagem para Paraíso e voltarem à residência Dumn para acabar de vez com o problema.

É claro que há mais detalhes no quadrinho e não quero falar demais para não estragar as surpresas e reviravoltas, mas o mais importante é que é uma leitura agradável tanto ao cérebro quanto aos olhos. O traço de Arabson é fabuloso e as expressões faciais são fortes e marcantes.

Recomendadíssimo e indicação mais que merecida para o HQMIX 2017. “A Terrível Elizabeth Dumn Contra os Diabos de Terno” pode ser encontrada nas bancas, livrarias físicas e virtuais ou no site do Instituto HQ.

Título: “A Terrível Elizabeth Dumn Contra os Diabos de Terno”
Formato: 19 x 29 cm
Número de páginas: 64
Editora: Instituto HQ
Preço de capa: R$ 40,00

Página de A Terrível Elizabeth Dumn Contra os Diabos de Terno | Imagem: divulgação - Instituto HQ
Página de A Terrível Elizabeth Dumn Contra os Diabos de Terno | Imagem: divulgação - Instituto HQ
Página de A Terrível Elizabeth Dumn Contra os Diabos de Terno | Imagem: divulgação - Instituto HQ
Página de A Terrível Elizabeth Dumn Contra os Diabos de Terno | Imagem: divulgação - Instituto HQ

Últimas notícias

SIGA O ROCKARAMA

36,552FãsCurtir
381SeguidoresSeguir
214SeguidoresSeguir

Leia também

Comentários

comentários