Mike Portnoy diz que adoraria colaborar com algum integrante do Rush

Apesar de grande fã da banda e amigo de Neil Peart e Alex Lifeson, baterista não tem grandes expectativas que algo assim aconteça

Mike Portnoy | Foto: Fernando Pires
Mike Portnoy | Foto: Fernando Pires

Mike Portnoy, conhecido mundialmente como ex-baterista do Dream Theater e atual Sons of Apollo, disse que seria “incrível” se tivesse a oportunidade de colaborar com qualquer membro do Rush, lendário trio canadense de prog.

Alex Lifeson, guitarrista do Rush, disse recentemente que a banda não tem planos de fazer turnês ou gravar novamente no futuro. Seus comentários foram feitos dois anos depois que o baterista Neil Peart, que sofre de tendinite crônica, se descreveu como “aposentado” ao término da última turnê norte-americana.

Perguntado por Andy Burns, do Biff Bam Pop!, se ele teve algum contato com qualquer membro do Rush sobre algum tipo de parceria no futuro, Mike Portnoy disse: “Eu acho que eles jamais tocariam como Rush sem os três juntos. Sinceramente, não acho que eles vão, acho que o Rush será sempre os três.”

“Mas, veja, me perguntam muito isso, e eu, é claro, trabalharia com qualquer um deles em qualquer situação, caso eles quisessem”, continuou Mike. “E sim, seria uma coisa incrível. Eu nunca colaborei com nenhum deles.”

“Neil e eu nos tornamos grandes amigos ao longo dos anos e essa é uma relação pela qual sou muito grato”, revelou. “Também conheço o Alex muito bem. Então, sim, isso seria incrível. Eu colaborei com tantas pessoas, mas nunca com nenhum desses caras, seria demais. Eu não tenho grandes expectativas que isso aconteça, pra ser sincero. Mas eles sabem onde me encontrar.”

Geddy Lee, vocalista e baixista do Rush, disse em uma entrevista em 2016 que ele tinha aceitado que o último giro de shows ao vivo da banda era “provavelmente o último como uma turnê”.

Lifeson e Lee já declararam que o Rush nunca fará um show, a menos que os três músicos concordem em participar.

Portnoy diz que é melhor que uma banda pare ainda no auge

Certa vez, no programa de rádio “The Chainsaw Symphony”, Mike Portnoy disse que entendia a decisão do trio em parar enquanto ainda estavam no auge de sua habilidade de tocar.

“Cresci ouvindo e passei por uma grande fase Rush entre o início e meados dos anos 80, quando era adolescente”, disse Mike na ocasião. “Neil sempre foi meu herói naquela época, e desde então me sinto honrado que nos tornamos bons amigos e aprecio esse relacionamento. Me mantive um fã do Rush durante todos esses anos.”

Apesar de entender a decisão da banda parar, o baterista lamenta: “É triste ver isso terminar, mas você tem que respeitar, pois, se eles estão em dor física e não podem entregar o que os fãs querem ver, eu respeito que eles saiam por cima. Não gosto quando vejo bandas que são apenas uma lembrança do que costumavam ser, e há algumas que eu vi recentemente, que ainda estão em turnê… Eu não vou nomeá-las, mas alguns membros mal podem tocar suas partes, e então usam outros integrantes que não eram originalmente da banda. Então, não sei, eu preferiria ver uma banda como Rush sair por cima e manter todas as boas lembranças do que são capazes.”

Além do Dream Theater e Sons of Apollo, Mike Portnoy, já participou ao lado de vários artistas, bandas e projetos, sendo alguns deles o The Winery Dogs, Transatlantic, Adrenaline Mob e Liquid Tension Experiment. Além desses, destaque para a participação no Twisted Sister, banda na qual fez parte dos últimos shows, entre os anos de 2015 e 2016, no lugar do falecido Anthony “A. J.” Pero.

Banner Burn Artworks

Últimas notícias

SIGA O ROCKARAMA

33,670FãsCurtir
9,268SeguidoresSeguir
446SeguidoresSeguir

Leia também

Comentários

comentários