Morte de Chris Cornell será tema da série “Autópsia de Famosos”

“Autopsy: The Last Hours Of…”, série de investigação, recriará as últimas horas de Chris Cornell e analisará sua morte

Chris Cornell | Foto: divulgação
Chris Cornell | Foto: divulgação

A Reelz, rede norte-americana de TV, recentemente filmou “Autopsy: The Last Hours Of Chris Cornell” no Shepherd’s Bush Hall, Inglaterra, de acordo com informação divulgada pelo The Pulse Of Radio. O programa recriou o último show do Soundgarden e do cantor Chris Cornell no Fox Theatre, em Detroit (EUA).

A série “Autopsy: The Last Hours Of…” é apresentada por vários médicos, entre eles o Dr. Richard Shepherd, e tem como objetivo retratar celebridades falecidas, recriando as últimas horas de suas vidas e analisando a causa da morte.

No ar desde 2014 pela rede britânica Channel 5 (posteriormente em parceria com a Reelz), já foram abordados nomes como Whitney Houston, Michael Jackson, Robin Williams, Amy Winehouse, entre uma lista extensa. No Brasil a série é transmitida pelo Canal Discovery sob o título “Autópsia de Famosos”.

No episódio em questão, Chris Cornell será interpretado pelo ator e cantor britânico Paul Ayres. O elenco também inclui Andrew Shire como o baixista Ben Shepherd, Patrick Holly como o baterista Matt Cameron e Ben Sura como o guitarrista Kim Thayil.

A oitava temporada de “Autopsy: The Last Hours Of…”, que estreiou no último mês de fevereiro na Inglaterra, tem episódios com James Dean, Elizabeth Taylor, David Bowie, Lou Reed, Muhammad Ali, Miles Davis, James Brown, Marvin Gaye, Andy Warhol, Cass Elliot, Andy Kaufman, Farrah Fawcett, Mindy McCready, Johnny Cash, George Harrison, George Michael, Gram Parsons, Barry White, Mary Tyler Moore e James Gandolfini.

Ainda é desconhecido quando o episódio de Chris Cornell vai ao ar na transmissão original e se chegará ao Brasil.

Chris foi encontrado enforcado em um quarto no hotel MGM Grand Detroit em maio de 2017. Seu corpo foi encontrado logo depois de ter falado por telefone com sua esposa, Vicky, com uma voz “arrastada”. A morte foi considerada um suicídio.

A família do músico questionou a decisão do médico legista, dizendo que ele tinha uma receita para Ativan e que uma dosagem maior do que a recomendada poderia ter causado a ele pensamentos suicidas.

Últimas notícias

SIGA O ROCKARAMA

36,591FãsCurtir
401SeguidoresSeguir
240SeguidoresSeguir

Leia também

Comentários

comentários