Spotify busca por abertura de capital de 1 bilhão de dólares

Ainda sendo a maior empresa de streaming para música do mundo e operar bilhões de dólares, o Spotify ainda busca conseguir ser lucrativo

Spotify apresentou grande crescimento no número de usuários pagos | Foto: divulgação
Spotify apresentou grande crescimento no número de usuários pagos | Foto: divulgação

O Spotify, o maior serviço de streaming de música do mundo, apresentou hoje uma Oferta Pública Inicial (OPI) buscando por 1 bilhão de dólares.

Sediada na Suécia, a empresa co-fundada por Daniel Ek, que permaneceu como presidente desde o início de 2006, e Martin Lorentzon, possui mais de 71 milhões de usuários pagantes no mundo, segundo métrica de dezembro de 2017. Somado a este número, são mais de 159 milhões de usuários gratuitos, superando a concorrência da Apple, Google, Tidal e outros. O Spotify negociará na Bolsa de Valores de Nova York sob o símbolo “SPOT“.

A empresa oferecerá uma lista direta, o que significa que suas ações podem ser negociadas no mercado aberto mais cedo do que com uma OPI convencional, já que o Spotify não pretende aumentar uma grande quantidade de capital com o movimento.

Esse fato dá uma melhor visão sobre as finanças empresa, que gastou aproximadamente 5 bilhões de dólares em 2017, embora tenha divulgado uma perda líquida de 1.5 bilhões no mesmo período. Também vale observar atualização no total de usuários, já que os assinantes pagos cresceram 46% no ano passado, atingindo os 71 milhões, enquanto os ativos aumentaram 29%. Em comparação, a Apple Music ainda possui apenas 36 milhões de assinantes pagos, embora algumas previsões apontem que possa superar o Spotify até o próximo semestre.

Apesar do seu sucesso ao longo dos anos como uma das primeiras e mais promissoras empresas de streaming para música, o Spotify tem lutado para lucrar com baixas as margens da transmissão, já que a maior parte de sua receita é dedicada ao pagamento de taxas de licenciamento, royalties, para editores de música. Além do pagamento mensal dos assinantes, a empresa também ganha com os anúncios mostrados aos usuários gratuitos, mas alega que a receita não é suficiente para cobrir adequadamente as exigências de licenciamento das gravadoras, com as quais a Spotify é obrigada a renegociar constantemente para manter o mesmo volume de catálogo disponível.

Em janeiro passado, a documentação do Spotify foi listada na Bolsa de Valores de Nova York e o Financial Times informou que a empresa contratou Morgan Stanley, Goldman Sachs e Allen & Co para assessorá-la em sua OPI. A última avaliação da Spotify foi de 8,4 bilhões de dólares, quando arrecadou uma rodada de financiamento de 400 milhões, em 2015.

Sioux 66 banner

Últimas notícias

SIGA O ROCKARAMA

35,099FãsCurtir
10,097SeguidoresSeguir
460SeguidoresSeguir

Leia também

Comentários

comentários