Tecladista David Bryan, que tem uma carreira escrevendo musicais paralelamente ao foco principal no Bon Jovi, levará “The Toxic Avenger” para Edimburgo em agosto

The Toxic Avenger

Integrante do Bon Jovi desde a criação da banda, o tecladista David Bryan não lançou muita coisa fora de sua carreira principal, mas sempre teve uma grande paixão, os musicais, ramo em que atua desde 2002.

A sua atual empreitada no segmento é o musical “The Toxic Avenger”, baseado no filme com o mesmo título de 1984 (no Brasil lançado como “O Vingador Tóxico”), de Lloyd Kaufman, adaptado para os palcos em parceria com o escritor Joe DiPietro. Mas é tão recente, uma vez que “The Toxic Avenger” foi iniciado em 2008, passando por diversas cidades norte-americanas ao longo dos anos, incluindo as respeitadas Off-Boradway e, mais recentemente, a própria Broadway, e já tendo visitado países como Inglaterra e Austrália. Agora é a vez da Escócia, Edimburgo, no Edinburgh Fringe.

“Levei alguns amigos para assistir ao ‘The Toxic Avenger.’ na Off-Broadway e, depois, eles disseram que aquilo é muito errado, mas que de tão errado é certo”, brincou David ao The Scottish Sun. “Este show é tão fora do convencional e divertido, acho que vai surpreender as pessoas em Edimburgo, até mesmo para aqueles que pensem ‘o que esses caras têm de errado?’. Vão dar muita risada porque é, de fato, algo que de tão errado torna certo.”

Musical "The Toxic Avenger" | Foto: divulgação
Musical "The Toxic Avenger" | Foto: divulgação

No enredo original do filme, um jovem faxineiro de Nova Jersey sofre bullying e é atirado dentro de toneis de lixo tóxico, se tornando assim, um super-herói, o Vingador Tóxico. “Mas o show se tornou algo próprio. Nele, um cientista chamado Melvin descobre que o prefeito maligno de Nova Jersey está recebendo propina de Nova York para despejar lixo tóxico. Os capangas descobrem que o herói sabe de tudo e ele é jogado em um tanque com gosma tóxica, se tornando o The Toxic Avenger. Em paralelo, o prefeito coloca todos os registros financeiros na biblioteca da cidade e contrata uma bibliotecária cega. Daí em diante a coisa se torna uma história de amor. É uma questão do ponto de vista de uma mulher, de um homem, de uma pessoa cega, de um velho e até de um monstro. Um grande desafio para mim. E a melhor coisa é poder sentar na platéia e assisti-la reagindo a isso tudo, diferente de quando eu estou tocando com a banda”, explica David.

Além do “The Toxic Avenger”, o músico também lançou em parceria com Joe DiPietro o musical “Memphis” (2002), recebendo muitos prêmios, passando por várias cidades (em cartaz na Broadway de 2009 a 2015) e indo para fora do circuito norte-americano para West End (Londres/ING) e até Tóquio (JAP). E, para o The Scottish Sun, David ainda revelou que trabalha em algo novo nessa área, uma produção sobre a Princesa Diana, que faleceu há mais de duas décadas.

“Joe DiPietro e eu começamos um musical sobre Diana há um ano. Ela tinha quase a nossa idade. Crescemos na mesma era e entendemos bem isso. Então pensamos, vamos tentar algo nessa história. O resultado até agora está muito legal, mas ainda em fase de desenvolvimento”, contou o David.

Antes desta novidade, porém, o músico lançará outra produção chamada “Chasing The Song”. David diz: “É sobre a primeira editora de canções femininas em 1960, no Edifício Brill em Nova York. Em uma época em que uma mulher na América não conseguia obter um empréstimo de um banco, a menos que ela tivesse um homem para co-assinar.”

Bon Jovi | Foto: divulgação
Bon Jovi | Foto: divulgação

Após “The Toxic Avenger – The Musical” passar uma temporada no teatro Pleasance One, de Edimburgo, todas as noites entre 2 e 28 de agosto, David e a banda Bon Jovi embarcarão em uma turnê sul-americana, que passará pelo Brasil em setembro, nos dias 19 em Porto Alegre, 22 no Rock in Rio (Rio de Janeiro) e 23 no São Paulo Trip (São Paulo).

Banner DreamHost

Últimas notícias

SIGA O ROCKARAMA

34,497FãsCurtir
9,778SeguidoresSeguir
460SeguidoresSeguir
Banner Burn Artworks

Leia também

Comentários

comentários