Alexandre Callari, cinéfilo compulsivo, assiste praticamente a um filme por dia e, de vez em quando, resolve compartilhar a experiência na seção Assistidos e Reassistidos.

Enterrem Meu Coração na Curva do Rio (2007) | Rockarama

Enterrem Meu Coração na Curva do Rio
Bury My Heart at Wounded Knee
Ano: 2007
Diretor: Yves Simoneau
Com: Adam Beach, Anna Paquin, Adam Quinn

Classificação:

Um épico poderoso, produzido pela HBO, baseado no livro homônimo que relata em detalhes a queda dos índios norte-americanos, com ênfase nos Sioux. É um filme que mexe profundamente com você e, embora goze de algumas limitações orçamentárias (que ficam mais evidentes especialmente nas cenas de batalhas), não perde o fôlego em momento algum.

Se Adam Beach fosse um ator capaz de trazer a carga dramática que seu papel requer, eu teria dado cinco estrelas com certeza. Mesmo assim, há cenas muito marcantes. Quando Touro Sentado se rende, por exemplo, é uma das sequências mais tristes que já vi, ao que um de seus antigos “filhos”, agora um índio evangelizado, mostra a ele como os brancos são bonzinhos ao deixarem-no caçar um bezerro indefeso, dentro de um cercado. Constrangido e humilhado, Touro Sentado nada diz enquanto observa a cena, apenas parte com a tristeza estampada nos olhos, enquanto o jovem índio, incapaz de lembrar-se da vida que sua aldeia tinha quando eles eram donos das terras, não compreende o comportamento do antigo líder da nação Sioux.

Esta é apenas uma de muitas cenas incríveis; há dezenas de outras – apoiadas em geral por diálogos bombásticos. Os esforços hipócritas do governo norte-americano para “proteger” os índios, quando na verdade tudo que quer é arrancá-los das terras que ele próprio lhes outorgara (após a descoberta de ouro no local), são revoltantes.

É um filme bastante melancólico, em que acompanhamos passo a passo a desintegração de toda uma raça. Há um momento em que o protagonista diz ao senador Dawes que não existe em língua alguma nativa nos EUA um termo para “possuir a terra”, ao que ele dispara sem hesitar: então é melhor criar um. Excelente longa-metragem, mas prepare-se para sentir-se revoltado.

Banner Burn Artworks

Últimas notícias

SIGA O ROCKARAMA

33,630FãsCurtir
9,268SeguidoresSeguir
440SeguidoresSeguir

Leia também

Comentários

comentários